Rss Feed Tweeter button Facebook button
jul 022016
 

IMG_0287Vindo do Congo, passamos pela África do Sul para visitar nossa primogênita e o namorido, foram dias super agradáveis, de muito ‘convercê’ e frio.

montecasino0_hrAproveitamos esses dias para ‘turistar’ por lugares ainda desconhecidos. Em Sandton, Gauteng, visitamos o enorme complexo Montecasino, uma réplica de uma Vila Toscana, construído em 26 hectares de terra, com direito a calçolas penduradas em varais, bougainvilles e oliveiras.

26323353Um charme só!

Hartbeespoort-royal-holidayEm North West, a cerca de uma hora de Centurion, fica a represa de Hartbeespoort, excelente para a prática de esportes aquáticos: sup, windsurf, jet ski e para os que preferem as alturas, nas montanhas de Magaliesberg  é possível voar de parapente, munida de rampa, lanchonetes e loja de ‘souvenirs’.

Harties_Cableway_20_April_2012_020_700_420_80_sSubimos até o topo, por uma das cabines da Aerial Cableway.

IMG_0331A vista, privilegiada, é um encanto para os olhos 😉

IMG_0478Foram dias agradabilíssimos.

IMG_0445De lá, viemos para o Mato Grosso, comemorar o aniversário do sogrão. Mas esse, é assunto para outro post.

Xero nocêis tudo!!!

mar 302016
 

Depois de quase duas semanas descansando em Zanzibar, voltamos para  Kolwezi. Período de labuta, até nossa próxima saída, daqui a setenta dias. A viagem, cujo destino foi decidido meio de última hora, foi fantástica. Saímos daqui numa quarta, para visitar a filha e o genro, para estrear a casa nova, comprada por ele…para eles. Ficou uma fofura. No dia seguinte, embarcamos para Dar Es Salaam e depois Zanzibar. A entrada no país, feita em Dar Es Salaam, é um saco. Desorganizado, quente, demorado…bem diferente da entrada por Arusha. Mas faz parte, já em Zanzibar, com visto ok, a entrada é rápida. Contratamos a Gallery Tours para nos ciceronear na Ilha. Atendimento perfeito. Bons carros, bons motoristas, bons guias. Nosso translado até o La Gemma, durou aproximadamente uma hora e vinte minutos. Chegamos já de noite, a tempo de pegar o ‘Swahili dinner’, comida típica (mandioca, quiabo, banana frita…oh delícia), música e show com os Masai. Jantar pé na areia, sob o céu estrelado, ao som das ondas do mar e luz de velas. Depois do jantar, nos recolhemos para descansar de um dia intenso. Na manhã seguinte, acordamos com a bela paisagem da nossa varanda. AccommodationTomamos um delicioso café da manhã, desfizemos as malas e as onze, recebemos um profissional da Gallery, para montar nosso roteiro. Dividimos nossos dias entre passeios e dias de ócio no Hotel…aproveitamos bem a Ilha e a estrutura do resort. No sábado, visitamos uma fazenda que cultiva especiarias: cravo, canela, baunilha, açafrão, colorau e outros aromas, nos foram apresentados. 1235526_975760289181106_1829710772015855880_n10484920_975760765847725_3984452976568661272_nNa sequencia, fomos visitar a Stone Town a parte mais antiga de Zanzibar. Marido ficou encantado. Os becos, repletos de lojas e bazares, com belas portas entalhadas adornando algumas construções, é um emaranhado tal qual Roma, por onde bicicletas, pessoas e motonetas se cruzam todo o tempo. De lá, seguimos para Prison Island, um mar lindo e centenas de tartarugas gigantes habitam a ilha.993877_975760755847726_1065413500947692106_n

No domingo, segunda e terça, ficamos no resort, já que no domingo foi dia de eleição e preferimos ficar quietinhos. A cor da água estava maravilhosa.11215179_976339299123205_5406608168030530389_nA estrutura do resort é fantástica, o atendimento primoroso…os funcionários, educados e profissionais. Aproveitamos para ler, comer, fazer sup, aula de vela, comer de novo, namorar, fotografar, comer…uma delícia.1517659_981643891926079_8198701364529987807_n12821587_976158339141301_7285640697940003487_n12748001_976915009065634_6751757995703445499_o

E por falar em fotografar, gente…que pôr do sol era aquele?! Abusadamente lindo.1511413_975760822514386_5686899708985288607_n12377778_984233998333735_1355446815875828908_o12901092_984237068333428_1586434234528836145_o12525659_984238454999956_4305341844681944270_o12909626_984240901666378_6488926594028732336_o

O público do resort em sua maioria é composta por idosos, casais jovens e pouquíssimas famílias com crianças pequenas.10405628_976369942453474_984094675176100469_n944927_976370275786774_5227634055482564170_n12321336_980882345335567_5350696653210236262_n12916141_984238984999903_8825159027179288880_o

Essa palafita abriga um café, um restaurante e área de entretenimento. De noite, dá para observar os peixes no entorno. Pescadores em suas canoas, também ficam ali, aproveitando a luz para pescar.1918111_976489999108135_6472276944890619391_n5789_976490045774797_7385851333361913622_nAs refeições diárias são servidas em um único local, mas reservando antecipadamente, há outras três opções de restaurantes no resort. No restaurante que fica sobre a palafita, eu pedi um prato com frutos do mar, e marido, lagosta. No final da noite, ele estava com as pálpebras inchadas…eventualmente isso acontece quando ele come frutos do mar 🙁

1185397_977129135710888_6676389457032483851_nFicamos super bronzeados.

12890875_977704108986724_931613816489188661_oA lua cheia chegou, mudou a cor do mar, revolveu o fundo e trouxe fragmentos de corais e ouriços para a praia…resultado: pisei em um, fiquei com o pé direito cheio de espinhos 🙁

12901499_984243151666153_8299693629238322955_oNa quarta, ainda mancando, fomos fazer o que eles chamam de safari blue. Um passeio de barco, por um banco de areia, onde fizemos snorkel…peixinhos multicoloridos e corais maravilhosos ficam no entorno do banco. Frutas foram servidas e depois, seguimos para uma ilha onde almoçamos e recebemos a inusitada visita de um caranguejo quebra coco.12006168_978982275525574_634859745124055852_n1203_978982352192233_3776560790616032038_n12801581_980493012041167_8613911112098678595_nPara sobremesa, sementes de baoba apimentadas, pé de moleque com gengibre e a outra, esqueci.

11146474_984245728332562_972241664577314297_oNa quinta, nos encontramos com o nosso guia Bruno, que também é professor de Capoeira. Foi bem bacana ver a felicidade de menino estampado nos olhos do meu amor. E a alegria dos alunos, por receberem a visita do meu Assombroso.

12495070_980492698707865_7156861844706204839_nObserve que apesar do calor, usei roupas mais longas nas visitas a cidade, pois o país tem maioria muçulmana. Mas eles são muito tranquilos e vi várias mulheres de shorts e regatas na rua.

12473819_984248034998998_8570158347463165561_oSexta foi o dia de irmos almoçar no The Rock restaurant, levamos três horas entre ida e retorno ao hotel. A maré ainda estava baixa.

1012553_980715998685535_3467299090958514055_nDe entrada pedimos carpaccio de peixe regado com leite de coco, azeite e pimenta. Meu prato principal foi um tagliatelle caseiro com lagostines e maridão foi de peixe do dia, com purê de musseline e legumes grelhados. Para sobremesa, tiramissú. Pagamos U$D 99,50 creio que para o exotismo e beleza do lugar, o preço foi ótimo.

03-e1389029800911DSC_23821-e1384547779215

Esperamos a maré subir para fazer umas fotos e depois, voltar para o hotel.

12439484_980715785352223_7958464192242524719_n12806231_980715895352212_3635233000849820445_n12671965_984248054998996_4476566907098497346_o12671748_984269338330201_1049120607276101775_o12901463_984269104996891_5035043845436690566_o

Sábado foi dia de fazer caminhada na praia, comprar umas telas para as casas da Bahia, curtir o pôr do sol e descansar para seguir viagem para a África do Sul no domingo de Páscoa. Jantamos na casa da filhota e na segunda, seguimos viagem.

12523861_980492962041172_3790719005948651082_n12472278_981643948592740_656298224421195392_n

Estamos escolhendo um local bem bacana para viajar no ano que vem, com o filho, nora e neto, em comemoração a formatura deles. Zanzibar entrou na lista dos possíveis destinos 😀

12719586_980882388668896_8983507587210107024_oBeijo bem grande para todos vocês e até a próxima!

fev 122016
 

zanzibar-mapMês que vem, maridão entrará nos ‘esta’, com corpo de 30 e cabeça de 50…tá bom, a segunda parte é mentira. Na verdade, a idade mental dele está mais para os 10. Um menino. Cheio de saúde, vontade de viver, trabalhador e muito, muito companheiro. Para comemorar a data, imaginei uma segunda visita a Veneza. Ele preferiu a Ilha da Madeira. Por fim, nem ele…nem eu.

1449Ganhou Zanzibar, lugar onde nasceu Farrokh Bulsara, nosso amado Freddie Mercury, destino que nem sonhávamos, mas como o marido não está a fim de pegar vôos longos, pensamos noutras alternativas, ficamos entre Seychelles e Zanzibar. Já estivemos na Tanzania em 2010 fazendo os melhores safaris de nossas vidas. Estamos apaixonados pelo arquipélago. Banhado pelo Indico, lindo de viver. Dez dias, em um resort pé na areia, ‘All Inclusive’. Escolhemos o Diamonds la gemma dell’est.

zanzibar-e1422563058529Creio que a escolha não poderia ter sido melhor. Fugimos do obvio.

the-rock_c-copia3-1000x507Poderemos conhecer vários lugares: The rock Restauranta casa onde Freddie Mercury nasceu e cresceu, a cidade de Pedra (Patrimônio Mundial)…um mar cuja cor é indescritível…enfim, serão dias fantásticos. Mal podemos esperar 😀

Beijocas e boa semana pós carnaval, para quem foi de carnaval.

jun 272015
 

IMG_9734Digo, gelada! Pegamos um frio da ‘gota serena’, na África do Sul. Mas como a semana passada foi festiva, aguentamos o arrocho, nos encapuzamos e fomos curtir a menina, que fazia aniversário e concluia a pós em Culinary Arts, na Prue Leith, em Pretoria. Nos organizamos para passar a semana com ela e depois, ir comemorar passando uns dias em Pilanesberg. Um belo parque Nacional, há duas horas de carro.

IMG_9749Uma felicidade para nós, acompanhar de perto a trilha que ela vem percorrendo. Construindo uma carreira pautada na técnica, estudo e dedicação.

27Depois da colação, ainda tivemos uma tarde de compras na Mandela Square, e no outro dia, seguimos para o nosso destino. Nos hospedamos no Ivory Tree, um lodge na entrada do parque. Lindíssimo, a única observação que faço, é com relação ao ‘buffet’, achei um pouco fraco, levando em consideração que se trata de um estabelecimento 5 estrelas.

29Pegamos duas suítes maaaaaaravilhosaaaaas. Imensas. Composta por sala com lareira, pátio com piscina privativa e ducha externa. Arrumado duas vezes ao dia…de noite, quando chegávamos do safari, o quarto já estava devidamente aquecido, cama arrumada para dormir, dossel fechado, chocolates sobre os travesseiros, água em cada criado, cortinas fechadas. Um mimo só!

28Decoração rústica, que eu amo!

36Pátio super simpático, com espreguiçadeiras e piscina privativa!

30Banheiro lindo, com ducha externa, sanitário separado e banheira grande! Roupões e pantufas, também estavam à disposição e ‘amenities’ deliciosos.

34Quando chegávamos do safari da noite, nos esperavam com chocolate quente e uma grande fogueira. Pegamos muuuuuuuuuuito frio durante os safaris. No carro, há cobertores a disposição.

23

24No total, foram seis safaris. Três pela manhã (os mais frios) e três no final da tarde. Cheguei bem ao hotel, mas amanheci doente, não pude ir no primeiro safari da manhã…ainda bem, porque não imaginava o frio que iria pegar. Marido e filha, chegaram ao hotel, sem sentir as extremidades do corpo. Coisa mais difícil é vê-lo reclamar, fiquei com dó do marido nesse dia.

20Depois fomos pegando o jeito, indo mais preparados 😉

21😀

7Mas valeu ter passado tanto frio. A vida selvagem por lá, é incrível. No primeiro safari da tarde (no dia em que chegamos), um elefante não nos deixou passar. Tivemos que pegar outro caminho. Dos ‘big five’, não vimos leopardo e búfalo.

6Mas tivemos muita sorte já no primeiro safari, vendo um pequeno grupo de rinos. Que posteriormente vimos no passeio de balão.

14O passeio de balão foi fantástico, é operado pela Mankwe Game Trackers, é caro, mas valeu cada centavo. Vôo super seguro, baixo, dando para observar a vida selvagem, terminando com brinde e café da manhã no Bakubung Bush Lodge.

15Filhota aproveitou bastante do papai e da mamãe! <3

 

12Tim tim!

***************

Segue mais algumas fotos, feitas pelo marido, por mim e pela filha:

123458109😉

 

11

Espia a proximidade do elefante, há uma cerca elétrica aí. Alguns hóspedes aproveitaram para fazer ‘sefies’ irritando o bicho, pelo menos três vezes foram alertados do perigo. Infelizmente há gente sem noção em todo lugar. Só observo! Mas foi um passeio incrível. Em janeiro, foi a vez da Natacha, em Mauricius. Agora, a vez da Gabi em Pilanesberg. Pra onde será que levaremos o filho e a nora, ano que vem, depois da formatura?

Quem quiser ver mais fotos, segue lá no FB ou Instagram <3

Beijocas e super final de semana! Contando os dias para ir pra casa…14!!!

 

 

jan 312015
 

9Nossos dias no Congo, foram muito bons. Me recuperei um pouco mais da cirurgia, sendo cuidada e paparicada pelas meninas e pelo maridão. No início do ano, filhota mais velha seguiu para Pretoria, onde está fazendo pós graduação na Prue Leith Chefs Academy. Impossibilitada de viajar conosco, por causa dos estudos, seguimos com a caçula para a Ilha Maurícios. Nossa segunda visita ao paraíso. A primeira vez, foi em 2010…naquela época nos hospedamos ao Sul da Ilha e como havíamos acabado de chegar de um roteiro cansativo de safaris pela Tanzânia, fizemos um passeio mais ‘relax’, limitando-nos a passear de catamarã e visitar Port Louis…e lagartear muuuuito na praia.

12Dessa vez, ficamos ao Norte da Ilha. Optamos por nos hospedar no Le Canonnier Hotel, super recomendamos. Como ainda estou me recuperando, não pude praticar esportes aquáticos (só pedalinho rsrsrsrs), mas a menina acompanhou o pai nas aulas de kitesurf e stand up paddle. Além disso, fizemos vários passeios pela ilha, de Norte a Sul 😀

2Contratamos através da Mautourco, carro com motorista para nos levar ao Grand Bassin ou Ganga Talao, um pequeno lago localizado em uma antiga cratera vulcânica.

1 Local de peregrinação desde 1897 e reverência à Shiva, Hanuman e Lakshmi.

3

Apesar do dia chuvoso, foi muito bacana. Visitamos também a Chamarel Waterfalls, uma queda d’água de 83 metros cercada por exuberante vegetação.

4Seguimos para o ‘Seven coloured Earths’, para conhecer o fenômeno natural que da à areia, sete colorações: vermelho, marrom, violeta, verde, azul, roxo e amarelo.

6Consegue encontrar todas essas cores?

5Lá também tem algumas tartarugas gigantes 😀

7Finalizamos esse dia de passeio, por Macondé…onde há um mirante com vista de tirar o fôlego 😉

16É ou não é de tirar o fôlego?

10O hotel é maravilhoso, aproveitamos para por em prática nosso hobby, fotografar.

11Conseguimos fazer esse belo registro do crepúsculo vespertino (marido havia acabado de desmontar o tripé, quase que ele perde o momento).

8De noite, jantares temáticos, shows com dançarinos locais, coquetel no bar e …cama, para começar tudo de novo no outro dia.

15Tivemos sorte nessa viagem. Na semana anterior, as chuvas na ilha foram torrenciais. Nos dias que estivemos lá, pegamos pouca chuva e fomos brindados algumas vezes com esse belo pôr do sol.

taia1Outro passeio que contratamos, foi de lancha (speedboats). A empresa One love, nos levou até o Parque Marinho de Blue Bay, onde praticamos snorkeling.

taia2Muito lindo, cheio de peixinhos e mais de cinquenta espécies de corais identificados.

14Me cansei rapidamente, mas a menina e o maridão se esbaldaram.

13Seguimos para a Île aux Fouquets, onde observamos as ruínas do farol.

17Almoçamos nos arredores da Blue Bay, muito fofo…chegamos e a mesa estava montada. No menu, saladinha, arroz, lagostine, atum e de sobremesa, banana assada. Cafezinho e vinho. Tudo ao ar livre. Seguimos para a cascata do Grand River South East e depois uma caminhada e um sorvete na Île aux Cerfs, essa belezura aí acima 😉

FullSizeRenderNo final da tarde, nadamos no entorno da Île aux Aigrettes, declarada Reserva Natural em 1965. Maravilhosa! A viagem foi fantástica, visitamos diversos pontos. No penúltimo dia, batemos pernas pela Grand Bay, andamos de busão e fizemos comprinhas. Segundo marido, voltaremos no ano que vem, para comemorar algo muito especial, mas ainda é segredo rsrsrsrsrs.

Beijos e até nossa próxima aventura, que também é segredo 😀

jan 102015
 

Dia 19, marido eu e a caçula iremos para Johannesburg, no dia seguinte, viajaremos para a Ilha Maurício. A República de Maurício é um país insular do oceano índico, que trocando em miúdos, trata-se de um país cujo território é composto por uma ilha. Para chegar até lá, pegaremos um vôo de quase quatro horas, pela South African Airways. Novamente, optamos pela Beachcomber, ficaremos no Le Canonnier. Pequenos luxos que minha família merece, afinal, também é para isso que trabalhamos. Será nossa segunda visita à ilha, e apesar de eu estar impossibilitada de usufruir de tudo que ela tem para nos oferecer, será divertido. Sonhando com o paraíso em 3, 2, 1…

le1

le2

le

le3

le4

le5

le6

le7

le8

le9

le10

le11

le12

le13Beijocas!

jun 212014
 

 

Decidimos deixar Amsterdam para o final da viagem, para poder visitar o Park Keukenhof em plena floração. Chegamos no domingo, no dia do Rei, que por sorte não é comemorado no domingo, foi comemorado no sábado. A cidade para, e certamente teríamos problemas para chegar ao Hotel.

11Pegamos várias dicas no blog do Daniduc…e quase conseguimos fazer o “Top 5” que ele montou. Van Gogh Museum, Canal Tour, Vondelpark (onde foi feita a foto acima), Red Light District e ficou de fora, a Casa da Anne Frank. Compramos os ingressos do museu com antecedência, com exceção da Casa da Anne (a fila quilométrica nos fez desanimar da visita…motivo para voltar). Pegamos um city tour e já de cara, quase presenciamos um acidente. Um ciclista com fone no ouvido, quase foi atropelado por uma ambulância…na hora, desistimos de andar de bicicleta pela cidade, por causa dos próprios ciclistas, que andam feito doidos por todos os lugares, calçadas, faixas de pedestres, pista…uma loucura. Amamos a cidade e suas casinhas estreitas e tortas. Seus muitos canais.

foto (4)O Museu Van Gogh é muito, muito bonito.

1Mas o motivo pelo qual decidimos viajar na primavera européia, foi o Keukenhof…o parque abre seus portões anualmente durante a floração das famosas tulipas. Um sonho que venho acalentando há tempos.  Sempre de olho no site para não perder a data.

2Sonho sonhado e realizado.

 

8É muito, muito lindo!

 

9Uma maravilha.

 

10E o odor?!

14O cuidado com o parque.

16Os muitos caminhos.

 

17Cenário encantador!

 

18Muitas cores e flores.

 

19Essa viagem, especialmente esse passeio…me deixou mais leve, depois de tantas perdas. Saber que Deus sabe de todas as coisas e nada é por acaso. E que sempre nascerá um dia  e devemos estar atentos para não perder nada.

20<3

 

23Ficamos maravilhados.

 

24E fizemos muitas fotos.

 

26😉 difícil é escolher a flor mais bonita.

 

28Serei eu???

 

3Andando um pouco mais, enxergamos as plantações.

 

15E fomos de barco até elas.

4Maravilhoso.

6Os narcisos já haviam florescido.

 

5Encantamento define esse momento. Agradeço a Deus pela oportunidade.

 

13No dia seguinte, foi a vez de Zaanse Schans. Moinhos, queijos e tamancos dão o tom.

 

21O dia estava emburrado, mas ainda assim renderam boas fotos.

 

12Parece cenário.

22Vaquinhas, peixes…gatinho ronronando.

27Paisagem encantadora.

 

29Compramos queijos, mas não trouxemos nenhum tamanco.

25E por falar neles, assistimos a uma demonstração de como são produzidos.

 

30Muito bacana.

 

yumiA comilança também foi grande, experimentamos muitas coisas. De restaurante mais bacanoso aos mais simples. Só evitamos comida de rua, que não é o nosso forte. Não tivemos nenhum problema, tudo foi perfeito, na melhor companhia do mundo, a do meu menino. Agora, é esperar a próxima.

Beijo grande, bom final de semana…o nosso, será no Lake Nzilo.

jun 112014
 

 

 

O Grão-Ducado do Luxemburgo, é um minúsculo país com pouco mais de meio milhão de habitantes, cujos idiomas são: luxemburguês, alemão e francês, e foi lá, que finamente pudemos colocar em prática o idioma que temos estudado (francês). Visitamos a capital do país, cujo nome, também é Luxemburgo. Segundo andei lendo, é o país da Europa com o maior índice de estrangeiros em seu território (30%), boa parte destes, portugueses. Ficamos três noites na cidade e andamos muuuuuito. Chegamos à cidade de trem, nos hospedamos no Grand Hotel Alfa, que fica bem próximo a Estação. Como chegamos no final da tarde, demos uma caminhada para fazer o reconhecimento do território, jantamos e fomos descansar, porque o outro dia, prometia.

1Pulamos cedo da cama, tomamos um café reforçado e fomos conhecer tudo aquilo que havia nos encantado, através das fotos que vimos. Muito desce…

2Desce…

3E desce mais um pouco. A topografia da cidade, é o que a torna tão especial. Sua disposição é complexa, distribuída em vários níveis. Um lugar pitoresco, cujos desfiladeiros, alcançam cerca de 70 metros.

 

5Para apreciar a paisagem sem pressa, nada melhor do que fazer “Le chemin de lá Corniche”, observando o vale…a cidade alta e a cidade baixa.

 

6Depois de muito caminhar, decidimos visitar as “Casemates du Bock”, que desde 1994, é Patrimônio Mundial da Humanidade (Unesco), assim como a “Casemates de la Pétrusse”.

7Marido se divertiu ao imaginar a reação dos colegas de trabalho, já que praticamente todos os dias, ele desce na mina subterrânea.

8A vista é magnífica.

 

25😉

 

9Fizemos inúmeras fotos. Uma horta e a Igreja de São João Batista.

26As pontes, são inúmeras. Grandes e pequenas.

17E depois de muito desce…

 lux (8)Tome subir…rsrsrsrs.

lux (18)Parando de quando em quando, porque ninguém é de ferro.

 

lux (1)Almoçamos no “Les Caves Gourmandes”, maravilhoooooso. Ao fundo, as torres da Catedral de Notre Dame.

 

lux (2)Place de Metz.

 

lux (3)A bela Catedral de Notre Dame.

lux (15)Fiquei encantada com o puxador.

 

lux (20)Monument du souvenir.

 

lux (5)A cidade é linda.

 

lux (17)Ficamos imaginando viver aí, ter que subir para ir ao mercado, lojas…rsrsrsrs.

 

lux (6)Haja perna.

lux (9)Ponte Adolphe.

lux (10)Não parece casinhas de brinquedo?!

 

lux (11)😉

 

lux (12)Menino lindo!

 

9Cheio de gás para subir e descer.

 

lux (13)A estação da primavera nos presenteou com muitas flores.

lux (19)Zigue zague sem fim.

lux (23)No dia seguinte, pegamos a temperatura um pouco mais baixa. Fomos caminhar por áreas não turísticas, residenciais.

lux (21)Logo cedo, passamos pela “Fondation JP Pescatore”Haviam dois idosos do lado de fora, mexi com o marido: “será que eles estão fugindo”. Até então, não havia percebido que se tratava de uma casa de Repouso.

lux (22)De tarde, quando passamos de volta, tinha um monte de coroas do lado de fora. Tomando sol e conversando. Delícia!

 

lux (26)Paisagem bucólica.

13Buscamos uma praça para chamar de nossa e descansar.

 

 

lux (24)E marido, que já havia visto a Red Bridge, me fez o convite para ver o que havia do outro lado dela. (Entramos pelo lado esquerdo e saímos do direito).

lux (25)Olha minha cara de ânimo 🙁 rsrsrsrsrs

 

17Mas não me arrependi. Andamos pra caramba e finalmente chegamos ao Museu  Dräi Eechelen, ao fundo, o Museu de Arte Moderna. O bom, é que para voltar para o Hotel, descemos novamente no Vale, subimos e depois, andamos mais um tanto até chegar, mortos com farinha, ao hotel…rsrsrsrsrsrs. Gente, estávamos andando mais de vinte quilômetros/dia por um terreno ‘inóspito’…rsrsrsrsrsrs.

 

12Flores, muitas flores já mostravam o que estavam por vir, no Parque Keukenhof em Amsterdã…assunto para o nosso próximo Post.

 

16<3

Obs: Passamos por Bruxelas, no caminho de Gent para Luxemburgo. Queríamos conhecer o Grand Place e seu magnífico tapete de flores, mas não foi dessa vez (não estava montado). Aproveitamos para passar a tarde na cidade, que apesar de chuvosa, foi bem gostosa.

bruxelas

Beijos!

 

jun 022014
 

 

 

1Como decidimos nos hospedar em Gent, fizemos um bate/volta até Brugges de trem. Logo após sairmos da Estação, a visão foi essa. Ficamos encantados e cheios de expectativas do que teríamos pela frente. Era bem cedo e a cidade ainda estava vazia. Aproveitamos para fotografar e caminhar sem pressa.

2A cidade é uma coisa de linda, saída dos contos de fadas. Janelas, flores, gansos, canais, lâmpadas e ao fundo, o Campanário que tem 83 metros e 366 degraus, para quem deseja subir e ter uma vista panorâmica da cidade.

 

3O calçamento das ruas e calçadas são um charme a parte. E esse ‘homi bunito’?!

 

4Árvores floridas e muitos tijolinhos 😉

 

5Tinha uma exposição do Picasso e decidimos entrar.

 

6Mas tinha também, obras de outros artistas como Auguste Rodin (Etude de main), Joan Miró e tantos outros.

 

7Conhecida também como a “Veneza do Norte”, Brugges tem muitos canais. Mas não, não tem absolutamente nada a ver com a Veneza original, definitivamente.

 

8Mas as rendas, lembram bastante as que vimos na Ilha de Burano, na Itália. Namorei muitas e não comprei nenhuma. Porque até hoje, não usei as que trouxemos de lá (Burano) em 2009 🙁 vão acabar amarelando.

 

9Uma coisa que achamos muito bacana, foi a quantidade de idosos passeando pelas ruas da cidade. Inúmeros, em grupo, solitários, casais…uma graça!

10Como a cidade já estava ficando muito cheia (para o nosso gosto), decidimos passear de barco pelos canais e lá, vimos o cão mais fotografado de Brugges.

12Tirando uma bela de uma soneca na ida.

 

13E na vinda, como se nada estivesse acontecendo. Já faz parte do roteiro 😉

 

14Após o passeio de barco, fomos buscar um lugar para almoçar.

15Almoçamos em um Restaurante na Grote Markt, que estava looootaaaaaada.

16Fugimos dos passeios mais turísticos como o Museu da Batata frita e o Museu do chocolate. Havíamos combinado de jantar por lá, mas desistimos.

17Fomos caminhar um pouco pelo Koningin AstridPark

 

18<3

 

19E depois, mais uma caminhada para apreciar a arquitetura, adorável.

21Igreja de Nossa Senhora, mas acabamos não entrando para ver a escultura da Madonna em mármore branco, feita por Michelangelo.

 

22😀

 

23Céu azul, ave, o belo Campanário (suspiros) fotos e mais fotos. Compramos telas de um artista local, que registra as belezas da cidade, não vejo a hora de tê-las na parede de lembranças de viagens no apê (que enfim, ganhou os papiros que trouxemos do Cairo).

 

20Sem make, de calça saruel (jurei que nunca usaria, mas comprei para fazer yoga…eu juro)…kkkkkkkkkkkk. Muitas fotos, barriga cheia, pé na areia…voltamos para Gent e no dia seguinte, partimos para Luxemburgo com uma paradinha rápida em Bruxelas.

 

Beijos!

 

maio 242014
 

 

 

Saímos da Escócia nos vôos: Edinburgh/Londres – Londres/Amsterdam. Chegamos em Amsterdam no domingo de Páscoa. A cidade estava cheia, pegamos um táxi no Aeroporto e seguimos para o Hotel Sint Nicolaas onde passaríamos a noite e ficaríamos também, nas outras três noites que passamos na cidade ao final da viagem. Fizemos nosso check in e na sequência, fomos para a rua andar aleatoriamente. O Hotel fica próximo à Estação Central, de onde partimos no dia seguinte para Gent. Viajar de trem é muito sossegado, odeio o estresse de Aeroporto.

1Gent é linda, cheia de canais e charmosas edificações. Estava friozinho mas bem ensolarado. Ficamos no Novotel, que fica no centro histórico da cidade.  A poucos metros do Campanário (Belfort), Cadetral de St Bavo e Igreja de St Nicholas.

 

2As línguas faladas no país são: flamengo, francês e alemão…em Gent, percebemos o predomínio do flamengo. O que nos deixou um pouco decepcionados, pois acabamos usando mais o inglês do quê o francês (língua que temos estudado desde que nos mudamos para o Congo, que foi colonizado pela Bélgica…achamos que esta seria uma boa oportunidade para colocá-la em prática).

 

4Deixamos nos perder, conhecendo a cidade caminhando e fotografando, tanto em áreas turísticas como em áreas onde os belgas costumam passar seu tempo livre.

5As igrejas e templos são belíssimos, difícil escolher a que mais gostamos. Igreja de St Nicholas.

 

6Visitamos o interior da  Igreja de Sint Michiel, belíssima!

25
26
27
7Castle of the Counts.

 

8😉

9Fizemos muitas fotos e andamos igualmente.

 

12<3

22<3

 

13<3

15Estátua de Jacob Van Artevelded.

17Restaurante especializado em costelinha, próximo ao Hotel.

 

19Pode fazer o pedido!

 

14Hum!!!

 

20😉

 

21

 

23Homi bunito!

Gent foi uma excelente escolha, pois eu queria dormir em Bruges, iríamos passar raiva. Foram três noites super agradáveis. Caminhamos um monte, compramos muitos chocolates da Neuhaus, andamos de bonde.  Comemos bem e de lá, saímos para Bruges e Bruxelas, que ficarão para o próximo post.

Beijinhos e bom final de semana!