Rss Feed Tweeter button Facebook button
dez 102016
 

Diante dos acontecimentos dos últimos meses, optamos por adiantar meu retorno ao Brasil. Vim, inicialmente, por conta da obra e para ficar com a mamãe, para uma temporada de seis meses. O projeto, tomou novos rumos. Duas casas tiveram que ser demolidas e com isso, optamos por construir quatro Bangalofts (bangalô+loft), um café/spa e uma casa ‘maravilinda’ de frente para a Foz. Cartão Postal da cidade, na minha opinião. Ou seja, aumentamos e muito, nosso projeto inicial. Com isso, achamos melhor eu estar in loco para acompanhar tudo. Coração tá apertadinho, mas estamos organizando nossas agendas para que possamos nos ver a cada 65 dias. Será doído, mas passará. Estamos plantando o futuro, para não mais precisar estar longe fisicamente.15078878_979207935522892_3812401821501069742_n

A primeira unidade, está em fase de acabamento. A segunda, chegando no cintamento para receber o telhado e a terceira, pronta para começar a subir as paredes. Em meio a tudo isso, estamos pintando a Casa Sol e a Casa Céu para receber nossos hóspedes que começam a chegar dia 26.15319140_1189078474515952_9073626538846355316_n

É muito bom, perceber que depois de dez anos, estamos enfim começando a nos organizar para voltar para  casa.15326428_1189078524515947_4339739779557880477_n

Entendemos que o momento político é delicado, que muitos querem partir, enquanto nós, queremos voltar.15123205_988946684549017_4445970497698194504_o

Só quem viveu/vive longe de seus amados e de sua terra, sabe que sentimento é esse. Lógico que sentimos medo, angustia, dúvidas…mas quando olhamos para esse mar e pensamos no quanto caminhamos para chegar até aqui, o quanto nos sacrificamos, temos certeza que é isso que queremos.15156885_987719438005075_4880792099742931377_o

Observar tudo tomando forma. Sonhar e trabalhar para que cada detalhe vire realidade.15304485_998356670274685_2137514781937821015_o

Dividir com ele, ainda que virtualmente, tudo que acontece por aqui.15355598_1189078901182576_3080339227550774633_n

Nossos portos seguros estão aqui comigo, nos apoiando e fortalecendo.15380796_1189079037849229_4840902012652685360_n

Logo mais maridão chegará para acalmar esse coração já calejado, mas que ainda precisa de colo. Estamos contando os minutos.14711490_951404768303209_3793890385467259809_o

Agradecemos a Deus por nortear nossas decisões. E vamos que vamos, porque como diz o maridão: a vida é dura pra quem é mole e mole, pra quem é duro! Rá!

ago 292016
 

Há nove anos, quando compramos nosso primeiro lote no extremo Sul da Bahia (numa ecovila que ainda não saiu do papel), não imaginávamos o rumo que a vida tomaria. Imaginávamos apenas uma casa na praia, para descansar nossos corpos e mentes durante as férias. Fomos ficando, investindo uma economia aqui…outra ali. E quando vimos, havíamos começado a semear o futuro.

IMG_4050Nessa última visita a Bahia, a mamãe, Kika e Manqueba me acompanharam. Fumiga não foi, pois estava recém operada.

IMG_4053Ficamos no Recanto, casa que adquirimos em 2009, após esperar por dois anos que a tal ecovila saísse do papel. Depois, veio o lote do fundo, compramos para fazer um pomar e a oficina do marido…tantos sonhos semeados e agora frutificando.

IMG_0145Em 2012, compramos uma casinha e uma edícula caindo aos pedaços, só em 2014 tivemos condições de começar a reforma-las, nascia aí a Vila Peruípe, um projeto para o futuro…o nosso futuro. Com muito sacrifício as terminamos.

IMG_4051Demos uma respirada por quase um ano, até que nos apareceu uma outra oportunidade. Adquirir do outro lado da rua, em frente a Praia da Barra, dois lotes com quatro casas velhas. Tem horas que nem acredito que demos conta. Tenho que agradecer aos amigos Tania, Manoel e Rodrigo pelo auxilio. Sem eles, não teríamos conseguido.

IMG_4054Tudo que conseguimos adquirir até aqui, foi com muito sacrifício…muito trabalho…suor e lágrimas.

IMG_4055Me alegra ver nossos sonhos se realizando. Duas casas foram para o chão, no lugar delas, teremos quatro novos flats. Optamos por uma obra mais limpa, feita com alvenaria estrutural, e blocos especialmente feitos para essa finalidade.

FullSizeRenderTeremos muito trabalho pela frente.

11873735_868599943230475_1577051931081666689_nQuando olho para trás, penso em cada um dos dezesseis anos que passamos juntos, vejo o quanto crescemos…o quanto nosso amor se fortaleceu, como solidificamos nossas bases. Vejo nossos filhos crescidos, nossos pais envelhecendo. Sinto que o caminho de volta está próximo. Nossa vida tem sido uma obra, bloco por bloco…dia após dia. Que Deus nos permita vivenciar esse sonho, Amém!

“Luxo é ter seu espaço com tempo e liberdade para viver nele”. Davi Bastos

ago 082016
 

Desde que cheguei do Mato Grosso, há um mês, não parei. Assim que coloquei meus pés no Espírito Santo, coloquei minha turminha no carro e fomos para a Bahia. Lá, demos início  a obra, digo, ao quebra-quebra. Duas casas foram para o chão, um ficus e um pé de manga também. Nosso projeto é plantar ipês, no lugar do ficus que danificou o encanamento de água.13724122_1059876984102769_5362058653940840606_o

A vista que teremos das casas é linda! Foto: Igor Neves Caser.
13737528_1059873677436433_3586919427955370648_o

De noite, comíamos tapioca e jogávamos War. 13737513_1059876197436181_3281996709508743489_o

Caminhávamos pela manhã.13718744_1055015404588927_115059382604173066_n

E no final da tarde 😉13754455_1055959534494514_1044581344665663300_n

Para fechar com chave de ouro, fizemos um passeio de avistamento das baleias jubarte…ah eu amo a Bahia 😀 lembrando que a temporada vai até novembro.13692608_1055959314494536_2505144105833109976_n

Após deixar tudo organizado na Bahia, voltei para o MT para a colação de grau da nora que se formou em Direito, já com a OAB garantida. Como não morrer de orgulho?!13876351_1069838329773301_5148357980344994016_n

No retorno para o ES, trouxe a bordo a Kika, cadelinha que pertence a minha mãe. Elas devem ficar conosco até janeiro. Agora, tenho uma semana de idas a médicos, depois é hora de comemorar o aniversário da caçula. Ir para a Bahia, ver como anda a obra. Voltar para o ES, esperar o maridão…e daí, começar nosso roteiro pelo litoral baiano…ufa! Incluímos Salvador no roteiro, estou contanto os dias. Se saudades matasse, estaria durinha. Mas a vida é boa…ah se é.13882636_1068860999871034_1033297430068944062_n

Beijocas e boa semana 😉

jun 062016
 

Malas-Prontas-PraiaNesse momento, estou arrumando as malas para viajar. Mais do que isso, estou levando para o Brasil, parte da história que construimos aqui, ao longo dos últimos sete anos. Não, não estou indo embora definitivamente, ainda. Na verdade, já havíamos programado para eu passar o restante do ano no Brasil, acompanhando as obras que começaremos logo mais e ficando um pouco mais com minha mãe. FullSizeRenderParece que estávamos antevendo o que viria, semana passada, a empresa enviou um email, fechando a visita de familiares ao Camp. E pedindo, que preferencialmente os dependentes que aqui vivem (meu caso), permaneçam em seus Lares. Isso creditado ao fato de ser ano de eleição e os nervos ficarem um pouco exaltados. Depois de uma década no Continente, aprendemos a ter calma. Já passamos por algumas eleições, seja na Zâmbia ou aqui, e também por alguns sustos. Coisa que se acostuma ao longo dos anos. Mesmo porque a tal estabilidade, é relativa, temos como exemplo a França. Confesso que fiquei ansiosa, apesar de já termos definido nossa agenda para 2016. O fato de ficar ‘impossibilitada’ de entrar aqui na hora que eu quiser, me deixou com o coração apertado. É uma sensação estranha. É aquela história, se a vida te der um limão, faça uma limonada. Diante do quadro, teremos a oportunidade de passar as festividades de final de ano em casa, quem sabe reunidos com a família, tal qual no ano passado. Passarei uns dias com a filhota, antes de seguir para o Brasil. Por lá, muito frio…vou virar picolé, ah vou.SciCast_Wallpaper_19204

Beijocas e boa semana…assim que der, volto aqui.

May the next few months be a period of beautiful transformation

abr 132016
 

Dorival Caymmi era um homem que sabia das coisas:

Você já foi à Bahia, nêga?
Não?
Então vá!
Quem vai ao “Bonfim”, minha nêga,
Nunca mais quer voltar.
Muita sorte teve,
Muita sorte tem,
Muita sorte terá

A Bahia tem dessas coisas, um jeito de cantar, de falar, de produzir que é todo dela. Lá nasceram Mestre Bimba, Mestre Pastinha, Caymmi, Raul, Pitty, Simone, Glauber, Ivete, Gil, Caetano…e mais um tanto de gente bacana.

Você já foi à Bahia, nêga?
Não?
Então vá!
Lá tem vatapá
Então vá!
Lá tem caruru,
Então vá!
Lá tem munguzá,
Então vá!
Se “quiser sambar”
Então vá!

E foi nessa terra maravilhosa, que amarramos o nosso jegue. De quando em quando, fazemos pequenas incursões pelo estado. Mas ainda há tanto a desvendar!!! Faz divisa com oito estados, tem a maior costa de todos os estados brasileiros: 900 Km ôh Benção! E foi na Bahia, que um tal Cabral ancorou para nos redescobrir. Por 214 anos, Salvador foi capital do Brasil.

Nas sacadas dos sobrados
Da velha São Salvador
Há lembranças de donzelas,
Do tempo do Imperador.
Tudo, tudo na Bahia
Faz a gente querer bem
A Bahia tem um jeito,
Que nenhuma terra tem!

E é assim, com esse jeito baiano de ser, que esse estado fisgou os corações de um matogrossense e de uma roraimense. Tá lá nossa vila, crescendo! Nos esperando. Enquanto a hora não chega, vamos conhecendo AQUI e ALI ‘modeobservar’ o jeito baiano de receber. Nossos próximos destinos serão: Cumuruxatiba, Península de Maraú, Itacaré e Caraíva. Estamos montando um roteiro supimpa, para fazer no nosso super mega power Jimny 😀 rá…a Bahia que nos aguarde.

Lá tem vatapá,
Então vá!
Lá tem caruru,
Então vá!
Lá tem munguzá,
Então vá!
Se “quiser sambar”
Então vá!

Abençoada quarta-feira. Sigo aqui, planejando 😉

fev 292016
 

Lembro como se fosse hoje, o dia em que o marido chegou em casa (lá em Minas) e me disse: Minha linda, o que você acha de mudarmos de cidade? De cidade não, de estado. De estado não, de país? E eu mais que depressa, respondi: Pra onde, para a África? E ele me respondeu meio incrédulo: Você já sabia? Não sei o que me motivou a dar essa resposta, mas foi a que veio intuitivamente. Ontem perguntei a ele o motivo pelo qual viemos para o Continente africano. E ele respondeu: Para ganhar dinheiro! Homens, sempre tão práticos e previsíveis. Já eu, respondi que talvez tenhamos caído aqui, para que a menina mais velha, quase dez anos depois, encontrasse o amor (mulheres, tão românticas e adoravelmente malucas). Sim, a menina está amando e está prestes a juntar as escovas com o gato garoto sul africano.11950283_10153715740634789_6583987370275442939_o

Daqui a pouco, chegará o momento de voltarmos para terra brasilis e ela, ficará. Essa vida é mesmo muito louca. E assim, correndo trecho, seguimos. Enquanto isso, lá no Brasil, o ninho ficou ainda mais vazio. Em novembro, quando cheguei no ES me deu um estalo (tenho muitos, aliás). Temos uma sobrinha maravilhosa, que se formou em contabilidade há alguns meses e que se dá muito bem com a caçula. A cidade em que vive no MT, não oferece tantas oportunidades, quanto o ES. Porque não juntar o útil ao agradável? Marido e eu a convidamos para ir morar com a caçula e fazer uma pós…conhecer novas pessoas, novos lugares, novos contatos. Não é que ela aceitou? Ganharemos mais uma filha nessa semana. Seja vem vinda, Jaque…que Deus abençoe seu novo projeto, pois sei que sua parte, você a fará.1533717_162409054121402_7633855415928490116_n

E você, acumula ou compartilha? Beijos e abençoada semana! 😉

fev 262016
 

Tenho escrito muito sobre o tempo…sobre como o temos usado para produzir, para nos relacionar com as pessoas. E também sobre perdas, ganhos e escolhas. Como de costume, nosso cronograma para 2016 já está pré-definido e decidimos que eu ficarei o segundo semestre no Brasil, com a minha mãe e por conta das obras que começaremos logo mais. Caberá ao marido ir nas férias para casa. Ontem ao falar com a mamãe, senti a alegria dela em ir, sem ressalvas, sem preocupar-se com o que ficará para trás. Será uma prévia do que viveremos no futuro, vamos ver como minha rainha se adaptará a mim e a um novo estado, ou melhor…dois…rsrsrsrsrs. Ela não tem idéia do quê a espera 😀  mamãe é uma mulher dona do seu nariz, senhora do seu tempo, independente, e creio ser essa independência que dá a ela tamanha vitalidade. Trabalha, cuida de si e da casa, tem a bicicleta como meio de transporte, tem seus amigos. Não pretendo tirar nada disso dela, mas quero que ela tenha o opção de ser cuidada, quando ela achar que está no momento. Se Deus nos permitir, teremos muito tempo pela frente 😉

12528039_934219569994041_1940129059_nMaysa comemorando a vitória no Dominó com o nosso sobrinho/afilhado e o nosso neto…rsrsrsrs.

Beijos e abençoada sexta-feira para todos nós!!!

fev 242016
 

blog-muertoQuando estou aqui no Congo, é quando mais escrevo…e também é quando menos tenho material para postar. A vida aqui é muito simples. Até nosso carro, vendemos. Pois não temos o hábito de sair…eu fico no condomínio. Marido no trabalho…de lá, vem direto para casa, no ônibus da empresa. Ainda assim, escrevo mais quando aqui estou. Mantenho meus perfis pessoais no FB, Instagram, Twitter e blog. Os perfis da Vila Peruípe na fanpage do FB, Instagram e o Instagram da @fuluxuosa nossa cadelinha linda que vive no Brasil. É claro, que eventualmente um deles fica com menos atualizações, mas sempre preparo algum conteúdo. Quando estou no Brasil, viajo muito, faço muitas fotos, são muitas experiências, mas não tenho tempo de postar ou vontade, porque viver o momento, torna-se mais importante. E daí fico me perguntando porque muitos amigos abandonaram seus blogs. Creio que a falta de tempo, atrelado a rapidez das novas mídias são os maiores ‘culpados’ por essa quantidade de blogs abandonados. Excelentes blogs que eu seguia, não produzem mais conteúdo. Fica um ‘limbo’ de blogs mortos/vivos.  No Instagram, por exemplo, o feedback é imediato…você fotografa algo, põe um filtro et voilà! Sem contar as # que atrai um público que tem o mesmo perfil do que foi publicado, creio que isso estimule mais. Vejo também, blogs profissionais com muitos ‘publieditoriais’, bons conteúdos com nenhum ou quase nenhum comentário. Não há interação com o público, talvez isso seja frustrante. No meu caso, o blog é meu diário, apesar de amar os comentários e o carinho que alguns de vocês deixam aqui, o que me faz continuar a escrever é bem simples: escrevo pra mim. São memórias de um tempo vivido longe de casa, longe do meu país, longe das pessoas que mais amo…estou sempre recorrendo a um ou outro texto. Choro, sorrio com as bobagens que escrevo aqui. Esse é um espaço importante para mim…são oito anos, passei pelo Terra, pelo Blogger e cá estou eu, quase firme e sempre forte!!! Talvez um dia eu canse, eu vire a página, de um ‘The end’.

Beijos!

fev 222016
 

A chuvarada por aqui anda a todo vapor, gosto muito dessa estação…as plantinhas estão verdes, o mato se apossou do canteiro da frente, o pé de jasmim está lindo…o de chuchu está de vento em polpa…minhas cebolinhas estão enormes e eu, presa dentro de casa, observando a vida pela janela. Tem problema não, mesmo porque lá fora, não há muito o que fazer. Quase todas as famílias foram embora, o condomínio voltou ao que era, quando aqui chegamos, em 2009. A diferença é que hoje a estrutura é muito maior, temos asfalto, piscina, academia…maridão deu um tempo com a bike, porque o número de pessoas desempregadas é enorme e não sabemos a quantas andam os índices de violência lá fora. Também tenho optado por não ir ao mercado. Enfim, estou mais enclausurada do que nunca. Me dedicando aos estudos e leitura. No momento, ando fazendo um curso de Feng Shui e outro de paisagismo, os dois online. Cercada de revistas e cheia de idéias para serem postas em prática a partir de julho, quando começaremos nossas próximas reformas. Maridão também está animado…aos poucos, vamos solidificando o ninho, para a vida futura…ao lado do mar, que tanto nos inspira. Beijo grande e que tenhamos uma abençoada semana.

IMG_2333Foto do pequeno jardim feito em uma das nossas casas, na Bahia!

jan 182016
 

Cá estamos nós, em 2016…eu e ele. Congo. Período de plantio! De novembro para cá, muita água passou por debaixo da ponte. Fiz meu check up (estou bem, obrigada), recebemos a família, fechamos negócios, comemoramos a Formatura da mana e enfim, tivemos aquele período sabático…meu e dele. Dele e meu. Foi tudo ótimo! Estamos felizes!

Para esse primeiro trimestre de 2016, trabalho. E lá vamos nós, nessa nave louca, chamada VIDA! E se recordar é viver, recordemos…vivamos.

IMG_63362015 terminou com uma colisão…um busão me pegou sobre a terceira ponte. Acabamos saindo do Doblò e entrando em um Jimny. É como sair de um duplex para uma quitinete. Mas tudo ficou bem, o carrinho (velho conhecido nosso, tínhamos um, aqui no Congo), não fez feio nas férias. Só precisei fazer mais viagens para a Bahia, levando tralhas 😀IMG_6145Depois que a turma toda chegou, foi só festa! Meu aniversário, Natal, Ano Novo…passeio de barco pela Ilha de Barra Velha 😉 eta turma porreta!

IMG_0918No meu aniversário, a gastrônoma da família, fez um ‘brunch’ para comemorarmos. Ficou tudo muito gostoso e caprichado. Ela voltou para a África do Sul, mês que vem começará uma pós em Patisserie.

 IMG_0992Comemoramos o Natal no quintal, sob a lua cheia. Cercados de amor e simplicidade.

IMG_0038O ano novo seguiu o mesmo princípio do Natal. Simplicidade, amigos, um churrasquinho, reggae e uma queima de fogos observada do quintal, feita na Pousada do vizinho.

IMG_9836Um dia antes da turma começar a debandar, fizemos um passeio de barco, pela Ilha de Barra Velha. Super recomendo. Contratamos o pessoal da Abrolhos Sub.

IMG_9840Turma linda e animada!

IMG_9841Até a sogra e a mamãe, que sofrem com passeios de barco, foram e amaram 😉

jardimcasamenor (30)Contratamos a Jardinagem Ramos e Flores, de Mucuri, para executar o jardim das três casas. Optamos por suculentas e cactos, mais fáceis de manter. A casa Sol, ficou linda! Eu e marido, nos hospedamos nela. Está pronta para receber os hóspedes no verão, no inverno (quando as jubartes vem para o Sul da Bahia) 😀 o ano todo, porque a região é linda!

jardimcasamaior (9)Já a Casa Céu, teve o entorno da varanda valorizado pelo paisagismo. Fumiga adorou!

 jardimrecanto (8)Até o Recanto, ganhou um ‘up’ no jardim!!!

Aos poucos, as casas foram esvaziando. Um a um, tomando seu rumo, até chegar nossa vez. Antes de virmos embora, passamos por Minas, para dar um cheiro na família que não pode comparecer nas festividades de final de ano e comemorar a Formatura da mana. Coroamos nossa estada no Brasil, com alguns dias de ‘dolce far niente’ na Serra do Cipó, mas aí já é história para outro post.

Beijocas, que 2016 seja mais que supimpa!

7