Rss Feed Tweeter button Facebook button

 

Em algum canto desse blog, já escrevi como a Chitara e a Fumiga chegaram até nós, uma prestes a completar nove anos e a outra oito, respectivamente. Duas jovens senhoras caninas que nos acompanham sempre que possível, Fumiga, por ter um porte menor, é melhor recebida. Isso faz com que a Chitara seja privada de algumas viagens, Hotéis e Pousadas normalmente não a aceitam :-( As duas não tem pedigree, ultimamente descritas como: raça indefinida, os antigos vira latas ;-) são castradas, vermifugadas, comem ração de qualidade, recebem afeto e mandam na casa, simples assim. Esse excesso de liberdade já causou alguns danos: roubo de comida, revirar o lixo da cozinha (sempre a Chitara). A bruxa Meméia aqui sou eu, se eu estou, a coisa funciona (mais ou menos, porque o segundo nome delas é desobediência), se eu não estou…bem…a festa está montada. O fato é que mudamos a prole para um apartamento, de bom tamanho, com uma varanda generosa, onde as cadelas passam o dia. Final de tarde, libero para que elas entrem. E não é fácil, ouço choramingo (Chitara), entram na maior cara de pau se eu não ficar de olho aberto. A Chitara destruiu a caminha dela e agora se apossou do sofá. A Fumiga, é mais independente, fica lá fora sem problemas, sobre a almofada…isso se não tiver ninguém na cozinha, mas ama uma cama. Exceto a minha, ela só sobe se for convidada. Enfim, é uma batalha diária. Isso sem falar dos pêlos, muitos, por todos os cantos. Quem não gosta, por favor, não me visite. É um tal de aspirar apartamento todos os dias, usar mantas no sofá, enfim, uma loucura. Há que gostar e especialmente, se responsabilizar por ter pegado um animalzinho. Os gastos são altos, por elas, mantínhamos uma empregada. Por elas, um apartamento com varanda grande (aluguel mais caro). Diárias no hotelzinho quando as meninas viajam, se for por na ponta do lápis, desanimamos. O lado bom disso tudo, é ter um bichinho que nos ama, nos faz companhia, nos olham desprotegidos tentando compreender o que estamos falando. Quando adoecem, é um desespero. Quando chegamos de viagem, uma alegria. Compensa?! Para quem está disposto a amar e cuidar, gastar e ter pêlos pela roupa, casa, carro…compensa! Semana que vem as levarei para a BA, onde elas tem espaço, podem usufruir da praia e assim, adicionar areia à nossa rotina…rsrsrsrsrs.

Sou o bebê da casa, tomo Yakult.

Também quero!

Tem certeza que eu preciso comer fruta, mamãe?!

Ossinho eu gosto!

Oba! Eu também!

Vou me comportar, para ganhar mais um.

Posso entrar? A Chitara está aí dentro, que eu sei…

Ai que saco, já me descobriu aqui.

Vou me esconder dessa baixinha.

Opa! Hora do rango!

Barriga cheia, agora é hora de descansar.

Deixa eu dormir, Natacha!

Eu, vou assistir TV com a minha mãe.

Pra mim, só sobra o cantinho do sofá :-(

Até ele é meu, Fumiga…sai fora!

Mamão de novo???

Cadê o ossinho???

Ah nem, quando não é a Chitara, são essas penosas.

Que horas ele vai dormir e sair do meu sofá???

Quando a mamãe sair, vou te mostrar quem é que manda, Fumiga!

Semana passada, minutos depois de eu fazer essa foto, Chitara bateu na Fumiga. Eu estava na esquina, saindo para buscar o carro que estava na revisão. Só ouvi os latidos, subi correndo e o que eu encontrei foi a sala revirada, o móvel que delimita a entrada do apê fora do lugar, almofadas no chão e a Fumiga escondida no quarto da Natacha. Fiquei péssima, odeio quando isso acontece e fico com medo de uma hora ser realmente grave, ter animais tem dessas. Há dias de grande estresse e há muitos outros dias de extrema felicidade.

Beijocas e bom domingo ;-)

18 Responses to “Adoção com responsabilidade”

  1. Esse post foi um dos mais bonitos, vcs tem um coração muito bom. Admiro muito e adoro ver fotos de como anda as duas… aqui em casa são duas pititinhas, elas também se pegam às vezes, dá trabalho mas compensa muito! ♥

    [Responder]

    Epa e Taia Respondeu:

    Além do coração bom, é preciso ter persistência e responsabilidade, Isabella…tem dias que desanimo, quando olho o apê tão bonitinho e cheio de pêlos, o carro recém lavado e cheio de pêlos, quando vejo a conta do hotelzinho…enfim, é uma batalha diária, cheia de latidinhos, lambidas e carinhos. Também creio que compensa. Beijocas!

    [Responder]

  2. A felicidade de ter animais, corre em meu coração, assim como no seu, essa é a primeira vez que leio um post de amor sincero aos animais, que trata do dia a dia, e das vantagens/desvantagens de te-los em casa, porém acredito que todas as desvantagens, problemas, gastos, é revertido em muito carinho por suas cadelas, te admiro muito!!

    aqui em casa tenho seis gatos, tentei adotar uma cachorrinha, que deu tanto trabalho que incomodou os vizinhos, que ameaçaram fazer maldade, infelizmente a devolvi para a Ong que a adotei e assim ela não correr riscos….

    E esse fim de semana, mais seis filhotinhos chegaram de um resgate e amanhã vão para a ong também, e assim como vc amo os animais, amo meus gatos, faço de tudo por eles, sempre o melhor, e tenho muito carinho da parte deles, cada um a seu tempo, as vezes ocorre briguinhas, mais sempre passa….

    Bom, um ótimo fim de semana com as suas meninas…
    Bjinhosss

    [Responder]

    Epa e Taia Respondeu:

    Animais é para quem gosta e se doa, caso contrário, é melhor curtir os dos amigos…as minhas meninas são ótimas, divertidas, carinhosas e muito, muito danadas. Dá trabalho pra caramba, especialmente por causa do espaço, mas vamos nos ajeitando. Nunca tive gatinhos, talvez quando sossegarmos de vez aqui no Brasil. Acho bacana a adoção, tem muitos animais precisando de um lar. Nunca tive animais com pedigree, mas também não acho errado, é uma opção. O problema das briguinhas aqui, é a diferença do tamanho…e a baixinha é uma pimenta…rsrsrssr. Beijocas!

    [Responder]

  3. Acho lindo e certíssimo adotar os animais, tantos precisando de um lar e o povo gasta dinheiro comprando bicho de raça que acaba só com doenças, são os que ficam mais doentes, sabia?
    Eu também já comprei, no passado, animais de raça, mas vejo que hoje não tem nada a ver, pois o que importa é o carinho que cada bichinho transmite pra gente e a minha gata Cici, super vira lata, como é brincalhona e adora ficar com a gente quando chegamos à casa em Petrópolis.
    Cuidado com as duas, pois uma bem maior que a outra e, geralmente, são os menores os mais encrenqueiros. hehe
    bjs cariocas

    [Responder]

    Epa e Taia Respondeu:

    Não, eu não sabia, Beth…nunca tivemos animais com pedegree, mas também não acho errado quem os compra, tem pessoas que tem preferências por determinadas raças. Sempre que vejo um cão peludo, pergunto se cai muito pêlo e a resposta é sempre a mesma, não…confesso que fico frustrada, já que as minha com pêlos curtos, e cai uma barbaridade :-( Sua gatinha fica bem em Petrópolis? Eles parecem tão mais independentes que os cães. Ah, a Fumiga é uma pimenta, provoca a Chitara…depois, acaba apanhando :-( Beijocas!

    [Responder]

  4. Taia, vou confessar, eu ando bem cansada de cachorros e gatos! Você elencou bem os problemas, os gastos e aquela infinidade de itens. A nossa Branquinha depois que ficou mãe ela se aquietou, ficou perfeita lady, mas a filha dela a Pandora é o maior terror. Ela me cansa demais. Dá vontade de deixar que ela crie para ver se ela fica como a mãe. Sabe que nem a mãe dela a aguenta e vez ou outra ela ataca a filha de tanto que ela irrita? A s suas estão bem bonitas! Grande abraço e linda semana!

    [Responder]

    Epa e Taia Respondeu:

    As minhas nunca deram cria, confesso que tenho dó…acho que judia delas. Tive um cachorro chamado Rompe-ferro que era um terror. Amava comer lixo de banheiro…blé. As minhas são queridas, o que mais me incomoda são os pêlos pela casa e pelas roupas, especialmente para a Gabriela que trabalha na cozinha, tem que estar sempre cuidando. No mais, elas são as crianças da casa. Beijos e bom início de semana ;-)

    [Responder]

  5. Pode ter certeza que “tudo vale a pena se a alma não é pequena”.e, quem ama esses animaizinhos como vocês, têm a alma do tamanho do mundo!
    Minha casa vive cheia de pelos, espero ansiosa cada gatinho voltar de seu passeio diário, me preocupo com o xixi de minha cadelinha quando passa o dia sozinha, pois fica trancada em casa e, ela só faz xixi no quintal. Mas tenho certeza, todo dia, que tudo isso vale a pena. A qualidade do amor que eles nos dedicam e que nós dedicamos a eles é imenso, e isso compensa tudo.
    Bjos Bernadete

    [Responder]

    Epa e Taia Respondeu:

    Elas são amadas mesmo, Bernadete…são as crianças da casa, mesmo eu tentando por um pouco de limite…domingo é free, imagine a situação do apartamento hoje :-( Nunca tivemos gatos, talvez, quando voltarmos definitivamente para o Brasil. Aqui em casa, elas tem o cantinho do xixi e do cocô, perto do ralo da varanda. O amor que elas dedicam a nós é realmente algo impressionante. Beijocas :-D

    [Responder]

  6. Aqui em casa também é assim, mimo mesmo os meu bebezinhos, acho que se nao for pra tratar com carinho , respeito e muuuuuuuuuuuuita paciência não tem porque ter um bichinho, eles alegram nossas vidas e devemos alegrar a deles também.
    Parabéns pela linda atitude e beijinhos nesses focinhos lindos.

    [Responder]

    Epa e Taia Respondeu:

    Pois é, estava falando sobre isso há pouco com a minha mais velha, como eles gostam de estar perto, mesmo que não seja pra brincar. Beijocas!

    [Responder]

  7. Lá em casa é a mesma coisa – pêlos para tudo que é lado, mantas sobre o sofá, e afins. Mas quando eles olham para a gente com aquele carinha fofa, e vem juntinho querendo um afago, é o máximo, nao? :-) Amo meus bichinhos! E adorei as fotos dos teus, eles sao uns fofos (e muito engracados :-D ).
    Beijocas

    [Responder]

    Epa e Taia Respondeu:

    Gatos soltam muito pêlo também??? As cachorrinhas aqui em casa são umas figuras, tem horas que fico brava, mas passa logo. Beijocas!

    [Responder]

  8. Sem contas as visitas caninas né amiga? A Jelly se apossou da sua casa, da cama, de tudo …rsssss sabe que sua casa foi o único lugar que tive coragem de deixar ela….. ela ainda é e sempre será a dona da minha vida, da casa, de tudo aqui também. E faço das suas palavras as minhas: quem se sentir incomodado melhor nem vir nos visitar….rsssssssssssssssssss beijosssssssss… saudades!

    [Responder]

    Epa e Taia Respondeu:

    Jelly é uma graça, a Fumiga quem não gostou muito…rsrsrsrs. Bom demais essas meninas, chegamos há pouco da Bahia, elas foram conosco…brincaram horrores. Beijocas e bom início de semana.

    [Responder]

  9. eu adotei JãoJão, gato lindo e maltratado nas ruas. Minha vida mudou. Alegria de chegar em casa. Rei do cafofo. Tudo tem pelo, a comida dele acho q é melhor q a minha, as vontades dele são atendidas mesmo q reclamando. Hj sou fão da adoção. Ele não aceita outro gato (tentativas anteriores mt ruins) e vamos vivendo assim. Hj se fosse adotar tb seria animais mais velhos. Até pq sofro qd vejos animais abandonados pq tutores morreram e ninguém “herdou”. Telei as janelas para ele e fico triste pq com as obras do metro aqui em frente ele vai ter stress e horários alterado. (eu tb, mas ele é o boss). Nunca achei q seria tão bom ter bicho!

    [Responder]

    Epa e Taia Respondeu:

    Nunca tive gatinhos, quem sabe quando finalmente voltarmos definitivamente para o Brasil possamos ter. É muito bom e nem sempre é fácil…é trabalhoso, mas acredito valer e muito. Beijocas!

    [Responder]

Leave a Reply

(required)

(required)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

© 2014 Epa e Taia pelo mundo Suffusion theme by Sayontan Sinha